Browsing Category:

Headphones

O HD449 mostrou que a Sennheiser também é extremamente capaz em suas linhas intermediárias, que frequentemente não recebem tanta atenção quanto as mais sofisticadas. Em suma, é como se ele fosse um mini HD600/HD650: apresenta a típica sonoridade natural porém mais escura e eufônica da marca,
A edição de aniversário do K702, a K702 65th Anniversary Edition, me deixou surpreso por apresentar uma musicalidade muito próxima da do Sennheiser HD650 – nada da personalidade analítica e espacial que caracterizava o K701/2. Não sei bem por que motivo isso aconteceu, já que os
O Sennheiser HD202 é bem resolvido fisicamente e com ótimos predicados em termos de qualidade de som. É um fone mais energético, autoritário, com graves cheios e médios competentes. Consequentemente, é perfeitamente adequado a gêneros mais modernos como rock, pop, rap ou música eletrônica. O
O HD800 foi o muito aguardado novo topo de linha da marca, entrando acima do HD650. Como tem se tornado habitual na marca, ele o fez com diversos avanços tecnológicos que o tornaram, provavelmente, o fone mais tecnicamente avançado já fabricado. O problema é que
O Sony MDR-Z1000 é um headphone que me despertou interesse por muito tempo. É um monitor fechado, de 440 dólares, destinado ao mercado profissional. Ele é excepcionalmente confortável, bem construído e robusto e, apesar de eu gostar muito do que ele me apresenta em termos de
O Sennheiser HD 25-1 II é o único supra-aural portátil que realmente me atendeu. É excelente em termos de som, com sua personalidade correta porém extremamente divertida e energética – o que o torna fantástico para rock e música eletrônica –, ao mesmo tempo em que
O Sony SA5000 foi uma tentativa da Sony de trazer as habilidades do raríssimo Q010 para um produto produzido em massa e mais acessível. Foi também, na minha opinião, um passo importante na história dos fones de ouvido e um precursor do Sennheiser HD800. Afinal,
1 2 3 4 5 7