Monster Beats by Dr. Dre Solo HD

INTRODUÇÃO

Todos temos que admitir a influência da Monster. Hoje é praticamente um monopólio. Mais de 60% das vendas de fones de ouvido de mais de 100 dólares pertence à marca, feito conseguido através de um grande esforço de marketing aliado a um design interessante de seus produtos – que são vistos com frequência alarmente nas grandes cidades. A questão é que os Beats by Dr. Dre não são apenas um fone, são um acessório de moda que tenta garantir estilo e status. Por isso, são vistos com muito mais frequência no pescoço das pessoas do que nos ouvidos.

Eu, sinceramente, não me incomodo com isso. Não tenho o menor problema com um item que tem como puro objetivo mostrar estilo e status. Mas tenho problema quando a marca afirma vender mais do que isso. E é exatamente o que a Beats faz com sua linha.

De acordo com ela, seus fones estão entre os melhores do mundo em termos de qualidade sonora, e frases como “ouça a música como o artista quis” e “as pessoas não estão ouvindo toda a música” são proferidas com muita propriedade. E sinto muito: os Beats estão muito, mas muito longe de entregar isso.

O Solo HD é o full-size mais barato da marca, e sem dúvida alguma o que apresenta a pior qualidade de som. Sendo sincero, os outros não são tão ruins, são apenas extremamente coloridos e terrivelmente caros para o que oferecem. O Solo não; esse é pavoroso independente do preço.

 

ASPECTOS FÍSICOS

Esteticamente, o Solo não me desagrada. Não acho bonito, é chamativo demais para o meu gosto (o que tenho aqui é branco com acentos em vermelho), mas consigo entender o apelo. De fato, é um fone estiloso. Não há materiais muito impressionantes, apenas plásticos. Mas a construção parece razoável, os materiais são agradáveis ao toque, o fone é confortável e o isolamento é bom. O Solo HD também é conveniente, já que pode ser dobrado e, com isso, consegue ser guardado com muita facilidade.

fone-monster-beats-solo-hd-by-drdre-pronta-entrega_MLB-F-3218657077_102012Entretanto, após algum tempo de uso as coisas começam a aparecer. A durabilidade é péssima. Esse fone que tenho em mãos é de um amigo extremamente cuidadoso com suas coisas, e o estado em que se encontra é triste para algo de menos de dois anos. A tira de borracha do headband se soltou e deixou a espuma exposta e os pads já estão se desintegrando. Além disso, na minha opinião o plástico do qual praticamente todo o fone é feito me passa a impressão de ser muito frágil e barato. Não parece um plástico de qualidade com o que encontro em muitos outros fones.

Uma boa adição é o cabo removível. Apesar de serem sim muito caros para o que são e de a marca ter práticas repulsivas com a concorrência (busquem por Monster vs. BlueJeans no Google e vejam a história), os cabos da Monster são de boa qualidade, e ser removível – através de um sistema bem interessante, há plugues P2 em ambas as terminações – é sempre bom. O Solo HD vem com dois cabos, um com microfone e controles para celular e o outro comum.

 

O SOM

Primeira impressão: cruzes.

MH_BTS_ON-SOHD_BK_CT_foldedBom, vou começar falando dos graves. É muito comum aumentar um pouco os graves em fones de ouvido, quanto mais se estivermos falando daqueles sem pretensões tão audiófilas. Sabe-se lá por quê, mas é o que as pessoas gostam. Graves com força. Então é de se esperar que um fone com o apelo do Solo tenha essa região acentuada, certo? Ouvindo, a teoria fica confirmada. Tentaram fazer isso, mas falharam com muito gosto.

O normal, ao se fazer um boost nos graves, é aumentar a região do bumbo da bateria, da batida de músicas eletrônicas. É aí que reside o impacto visceral que tanto agrada as pessoas. O Solo, no entanto, tem seu boost numa região que não tem nada a ver com essa, e o resultado é terrível. É um incremento que não faz nada além de embaralhar toda a apresentação. Ela fica suja, indefinida e desbalanceada. Há um borrão no meio de todas as músicas arruinando absolutamente tudo. E não para por aí: essa anomalia gera um efeito muito engraçado – é como se o fone todo tremesse, mas não é uma tremedeira de um grave subsônico, parece de ressonância, e o ouvido acaba tremento de uma maneira muito peculiar… sério, o que é isso?

E aí você se pergunta: e abaixo disso, os graves reais? Bom, eles não estão lá. Quer dizer, até estão, mas têm um roll-off considerável e há muita interferência dos médio-graves sobre os quais falei acima. Aliás, por falar em interferência, os médios também são totalmente estragados. Sozinhos não acho que eles sejam tão ruins, parece haver alguma clareza, mas isso não adianta nada quando temos um cobertor por cima deles – são os “graves”.

glam_solohdEsse cobertor, inclusive, está firme e forte sobre os agudos também. Quer dizer, não sei se é isso ou se eles não existem, porque não consigo ouvir. Não há extensão, brilho ou transparência. A apresentação simplesmente pára após os médios. A sensação dessa ausência de agudos aliada à nuvem negra dos “graves” é a de um velo absoluto. Estou com um Sennheiser HD650, amplamente considerado como um fone muito velado, emprestado. Basta dizer que colocá-lo no ouvido após ouvir o Solo HD faz com que ele se pareça com um Stax SR-202, um dos fones mais transparentes que já ouvi até hoje.

Sei, porém, que há uma intenção nisso tudo. Aumentar graves e diminuir agudos acaba tornando a apresentação mais adequada para arquivos de baixa qualidade e para gêneros como música eletrônica, rap e hip-hop – justamente o que o público alvo desse fone deve ouvir –, além de permitir um volume elevado sem tanta fadiga auditiva. Só que essas colorações são muito mal feitas. Os “graves” são uma piada de mal gosto, os agudos não existem, e o resultado é uma sensação incrível de desconforto, porque parece que só estou ouvindo 30% da música. Realmente Dr. Dre, “as pessoas não estão ouvindo toda a música”. Tenho que concordar com você.

Acho que não preciso perder tempo falando sobre palco, arejamento e dinâmica, não é? Que bom. Porque não há. Quer dizer, até existe uma sensação de espaço mas, por causa do equilíbrio tonal esquizofrênico, ela parece uma pintura surrealista: não faz o menor sentido.

 

CONCLUSÕES

Fico muito triste com o Solo HD. O problema não é ele ser ruim, muitos fones o são. O grande problema é que, por causa da propaganda ostensiva da marca, a crença na superioridade dos Monster parece já estar enraizada na cabeça de muita gente. Elas acham que têm o ápice da reprodução sonora em seus pescoços, equipamentos usados pelos melhores músicos nos melhores estúdios.

fdda8789abffaa452abe2e5551f9db94E a questão é que um Koss Porta Pro está léguas à frente desse Beats em termos de qualidade de som. O Solo HD é definitivamente um péssimo fone. Não chega perto de uma apresentação balanceada e natural, e mesmo se considerarmos fones mais coloridos e para o público geral, como os V-Moda, os Philips e os Skullcandy atuais, esse Beats ainda é sofrível. Tem uma deturpação do que são graves, transparência e clareza inexistentes e carência total de agudos. O que se ouve nesse fone não lembra em nada o que está na mídia, e muito menos o evento original.

Mas, por estarem acostumadas aos fones que vêm com seus tocadores de mp3, as pessoas ficam impressionadas com o Monster – afinal, obviamente, ele é sim melhor do que earbuds de dez dólares. Mas nós não estamos aqui falando de um fone substituto de trinta dólares, e sim de um de duzentos que se diz um dos melhores do mundo. E as pessoas acreditam. Esse é o problema.

Os Beats não fizeram bem ao hobby, fizeram muito mal. Apesar de eles terem feito a ideia de se pagar mais de cem dólares num fone parecer aceitável – o que é ótimo –, elas o fizeram com produtos que considero desonestos, por usarem um discurso falso (e sinto muito, nesse caso isso não é subjetivo), e estão fazendo um disserviço às pessoas por estarem as educando mal, fazendo-as crer que essa é uma boa reprodução sonora.

Lamentável.

Monster Beats SoloHD – US$199,00

Equipamentos Associados: iPod Classic, iMac, Cambridge Audio DacMagic, HeadAmp GS-X

107 Comments
0
  • Robberto Cuffia

    Ô Leonardo, pegou leve dessa vez, hein… como sempre, um cavalheiro. hehehe!
    É como se diz: a verdade dói… nos ouvidos!!!
    Quando alguém se acostuma com lixo, quando se dá a ele lixo um pouco melhor, é inevitável a empolgação. E quando a empolgação e a falta de conhecimento andam juntas, paga-se a preço de ouro pelo lixo.
    E chega, que um fone como esse não vale tantas linhas. Parabéns pela coragem. Pelo menos deve ter sido uma análise fácil e rápida.

    • Pois é, Robberto! Muito obrigado, cara! E sim, provavelmente foi a avaliação mais rápida que já fiz. Definitivamente não deu trabalho, e me rendeu umas boas risadas hahahaha!

      Um abração!!

  • Fui muito teimoso, simplesmente não acreditava que o fone fosse tão ruim, pensava que os comentários negativos seria pelo fato do grande número de falsificações existentes. Mas comprovei realmente que esse Solo um áudio de péssima qualidade. Mas quanto ao Studio, o best-seller da marca? Será que seria tão ruim quanto o Solo? Deixo minha sugestão para um próximo review.

    • Pô Melro, é ruim mesmo, não é exagero não! Mas o Solo é o mais vendido, não é não? De qualquer forma, já ouvi o Studio, e é bem melhor. Já não considero um fone ruim, só absurdamente caro pro que custa! Se eu tiver acesso a um em algum momento, pode ter certeza que eu faço um review!
      Abração!

  • Mário_Fpolis

    Pelo que li do teu relato, o Solo que eu ouvi não era falsificado, então. O fone é assim mesmo, horrível, péssimo, abaixo de críticas.
    Belo relato, Léo, testar uma porcaria dessas pra mostrar pros desavisados que “isso aí” não presta!

    • Duvido que fosse falsificado! Aliás, já ouvi um Solo falsificado e era do mesmo nível (ou melhor) que o original, acredite!!

  • iadventist

    Disse tudo! Era proprietário de um monster e desde que o coloquei nos ouvidos percebi a distância entre ele e meu fone atual, um B&W P5 que utilizo em viagens com meu iPhone.

    • Obrigado, Ricardo! Pois é, não tem como mesmo. É um roubo!

  • Henrique Foletto

    Estou ouvindo um agora mesmo, e realmente, ele deixa muito a desejar, o Boost nos graves existe, é evidente, mas isso certamente é feito de uma forma muito chula. Não é aquele grave profundo e com impacto, realmente parece um borrão em cima da música, transparencia nula e agudos inexistentes.
    Além de falar que o Fit dele é péssimo. Tenho que falar que o design visual dele é bom sim, é um fone bonito, mas é de certeza que esse plastico é extremamente vagabundo.
    Pela proposta do fone ser em músicas eletronicas, tentei então ouvir uma que eu aprecio muito, um Dubstep mais calmo com um vocal feminino muito bonito, porém na hora do drop, parece que todos aqueles graves são substituidos por uma sujeira e toda música é destruida, um borrão de audio, ela fica fora de tom, com definição nula. É ainda pior do que em músicas sem graves frequentes.

    Por U$ 200,00…

    Obrigado pelo Review Leonardo, muito bem produzido.

    • Na verdade nem acho o fit ruim não, pelo contrário, como disse na avaliação acho o Solo um fone muito confortável e com bom isolamento. O problema é o som, né. Enfim, muito obrigado, cara!
      Abraço!

  • Já li vários reviews sobre os fones da Beats e acredito que o seu seja o mais imparcial e fiel que encontrei.
    Passa exatamente a impressão que tive quando o testei há cerca de 1 ano.

    De fato, eu o considero um fone bonito e bastante confortável. Mas para ser exibido numa vitrine. Não apropriado para o uso frequente. Ano passado fui a uma famosa loja de eletrônicos na europa, a Media Markt. Um paraíso. Pois podemos encontrar centenas de fones de todos os tipos. Inclusive boa parte está exposta para apreciação do público.

    O espaço da beats tem uma apresentação impecável e hipnótica. Mas o fone Solo HD era de dar nojo. O que antes era branco brilhante se tornou um amarelado opaco. A headband e as pads estavam se desintegrando. Mesmo assim encarei o teste e fiquei extremamente decepcionado com o som. Não há médios! Os graves fazem todo o fone trepidar. É assustador de tão ruim. A música para teste de David Guetta soava extremamente confusa. Isso por 200 euros! Mais a frente, encontrei o discreto stand da Bowers and Wilkins. Testei e 3 dias depois comprei um. Faz um ano, o fone parece novo e talvez permaneça assim por mais um bom tempo.

    Aconselho a pesquisarem um pouco antes de comprar qualquer produto. Apesar de ser bem sucedida, a Beats tem uma história grotesca. Engana desde seus parceiros (Monster) até seus clientes que não pagam barato pelos produtos.

    Parabéns pelo ótimo blog, Leonardo!

    • Obrigado, Felipe! Pois é, a coisa ainda fica pior quando vemos as práticas da empresa. A briga com a BlueJeans foi muito engraçada e vergonhosa pra eles, e tem também os stands com demonstrações totalmente falsas de cabos. É uma piada! Eu queria ver o que vai acontecer com os produtos agora que Monster e Beats se separaram.

      Um abraço!

  • Anônimo

    Será que o Beats Mixr é melhor ? Estava pensando em comprar um headphone ,e queria muito comprar um da Beats , apesar de ter visto alguns das Pionner também que são mais baratos e dizem que possui uma qualidade ótima ! Vou para os EUA e gostaria de saber se você poderia me dar uma dica para a melhor compra . Obrigado.

    • Provavelmente é melhor que o SoloHD, mas certamente ainda vai ser bem colorido e não vai valer o que cobra em qualidade sonora. Por que vc quer especificamente um Beats? Quanto vc quer gastar? Nos EUA é possível comprar muita coisa boa, e se vc quiser a melhor qualidade de som possível pelo preço, fuja dos Beats. E mesmo que queira um fone que alie qualidade sonora e estilo, ainda é possível conseguir coisas bem melhores!

    • Henrique Foletto

      Boa Noite, tudo bem? Provavelmente o Leonardo vai te dar uma resposta bacana, mas se fosse comigo, se eu tivesse U$ 250,00 (acho que esse é o preço dele, não é?) para gastar num fone para uso portátil, eu pegaria um Audio Technica M50s, um BeyerDynamic 1350, um Sennheiser 25 1-II. Mas isso vai de você, se você quer deixar o som a desejar para ter um acréscimo em estilo e design, talvez o beats seja o que você deseja. Mas não recomendo.

  • Anônimo

    Pois é , o Beats me chama atenção pelo seu design , que acho muito bonito. Mas também quero um fone com uma qualidade sonora e que compense o seu preço. Achei uns da Pionner que me agradaram no design. Será que a qualidade do som é boa ? Não estou em busca de um fone profissional , quero apenas um que possua uma qualidade sonora boa e que esteja entre uma faixa até de U$200.

    Boa Noite Henrique , então , antes eu ia comprar o SoloHD apesar de já achar um preço alto por um fone de ouvido , só que fiz algumas pesquisas , e vi que a crítica dos o que entendem do assunto não são positivas. Foi então ,que eu vi o Mixr e pensei que tivesse uma qualidade já dentro dos padrões esperados pelo seu preço , sendo assim eu desembolsaria mais U$50 para adquiri-lo. Sim ele custa U$250. Darei uma olhada nessas marcas , obrigado.

    • É, voto contra o Mixr. Existem outros fones muito melhores dentro dessa faixa de preço, inclusive uns esteticamente interessantes. Por exemplo, eu daria uma olhada no Philips Fidelio L1, B&W P5 (ambos com o preço de tabela maior, mas acredito ser possível achar em lojas por 250), AKG K550, V-Moda M80 e Philips Citiscape Uptown – na minha opinião o mais bonito. São modelos que eu recomendaria nessa faixa de preço, muito antes de qualquer Beats. Aliás, já fiz uma avaliação do B&W P5.

      Como o Mark falou também tem o DT770, um bom fone nessa faixa de preço. Mas vc procura estética e isso é algo que ele não oferece, por isso antes eu olharia para os modelos que eu mencionei.

      Um abraço!

      • Roosevelt

        Leonardo,

        Tudo bem? Cheguei até aqui pois você cita o Philips Citiscape Uptown. Pois bem, adquiri um desses recentemente, mas apesar de ser realmente bonito, razoavelmente confortável e ter uma construção acima da média, fiquei extremamente decepcionado com o cabo que o equipa. Afinal, basta qualquer batidinha nele para transferir ruído para a concha esquerda (a do cabo) e isso em geral é muito irritante. Para piorar, o tal controle de volume (que na verdade é um mero atenuador) fica em posição muito elevada o que faz com que nunca fique em total repouso, estando ainda mais sujeito a cutucadas, arruinando qualquer audição um tanto mais séria.
        Daí lhe pergunto: Você chegou a testar esse modelo? Será possível algum “mod” no cabo para salvar esse fone?
        Ou será que terei de comprar o Fidelio?
        Abraços!

        • mindtheheadphone

          Olá Roosevelt!

          Já cheguei a testar um Citiscape Downtown na verdade, e gostei do que ouvi. Imagino que o Uptown seja ainda melhor, além do fato de que é – na minha opinião, claro – um fone incrivelmente bonito.

          Sei como é o problema da microfonia, é muito irritante. Já tive um Shure SE530 e era terrível! Mas quanto ao controle de volume, na verdade todos os que conheço, exceto aqueles que na verdade mudam o volume no player, são atenuadores.

          Infelizmente não acho que haja solução simples para esse problema senão o recabeamento. Se você tiver experiência nisso é um trabalho relativamente fácil, mas acho que pra conseguir um bom acabamento e não correr riscos, talvez o ideal seja recorrer a um profissional. Tem uma pessoa (com quem nunca lidei diretamente, mas é membro dos grupos de fones dos quais também sou), em São Paulo, que faz esse tipo de serviço aparentemente muito bem. É o Marcus Jun, de São Paulo. É claro que o upgrade para o Fidelio vai te trazer um bom resultado, mas se vc quiser apenas resolver esse problema de uma forma econômica, acho que mandar pro Marcos é uma boa alternativa. Se vc quiser, posso procurar o contato dele e te mandar.

          Um abraço!

          • Roosevelt

            Bom dia Leonardo!

            Muito obrigado pela pronta resposta!!
            O Uptown é realmente uma boa opção dentro de sua faixa de preço no mercado nacional, talvez até seja o melhor. Só depois me dei conta de que, sendo essa linha Citiscape voltada ao uso urbano, como o próprio nome indica, o cabo flat não seriarealmente um problema para quem ouve música no meio da rua ou dentro de um vagão de metrô. rsrs
            Falei do atenuador pois me fez lembrar daqueles que antigamente equipavam alguns players automotivos de décadas passadas, quando ao aperto de um botão o som era reduzido quase a zero. Nesses fones da Philips, praticamente não existe graduação, como outros modelos que já tive, que possuiam botões de + e – ou aquele difamado dial. Esses sim permitiam controlar o volume do que se estava a ouvir. Mas isso é apenas um detalhe. 😉

            Imaginei que a troca do cabo por um de melhor isolamento poderia melhorar a performance do fone, mas teria receio de fazer isso em uma oficina qualquer! Se puder me informar o contato do Marcus, lhe ficarei muito grato. Devo decidir por fazer esse upgrade daqui a alguns meses. Quero primeiro terminar o burn in e colocar o fone mais à prova, pois quase não o tenho utilizado.

            Mais uma vez muito obrigado e parabéns pelo excelente site!

            Grande abraço!

          • mindtheheadphone

            Por nada, Roosevelt! É um prazer ajudar.

            Consegui o contato do Marcos, aí vai:
            ELETRÔNICA YASHI – Rua Teodoro Sampaio, 789 – São Paulo – SP TEL: (11) 3088-0456
            Já vi fotos de alguns serviços feitos, e sei que ele é muito qualificado. Certamente vai poder resolver seu problema.

            Só uma dica: apesar do penúltimo texto que publiquei, ainda posso dizer que, na prática, burn-in não existe. Qualquer diferença que você ouça não vai vir do amaciamento do fone, e sim de vc mesmo! Então esqueça isso e aproveite seu fone 😉

            Qualquer outra dúvida é só procurar.

            Um abraço!

  • Mark

    Por U$250 o DT770 Pro LE é uma boa alternativa. Pode não ter o design dos beats, mas nessa faixa de preço é imbatível na qualidade sonora. Quanto ao solo hd me senti insultado quando ouvi. O que é um marketing quando funciona…

  • Anônimo

    Obrigado ! Vou dar uma olhada nessas marcas ! Abraço !

  • Victor Bongiardini

    Eu comecei com um Beats e é exatamente assim como o Leonardo disse. Como muitos eu pulei do ear burd do tocador para o Solo HD, achei bom demais.. A minha sorte que durou apenas 1 mês essa “euforia”, sentia que não era aquilo que eu esperava ouvir das músicas. Construção do Beats é algo horroroso, pavoroso, lamentável e desonesto, muito, mas muito vagabundo. Após entender isso dei um upgrade para um Shure SE535 e esse sim atende perfeitamente o que eu espero de um bom fone de ouvido. Após meses ouvindo o Shure essa semana eu o esqueci na casa da minha namorada e voltei a pegar o beats para ouvir, ao por o fone no meu ouvido e apertar o play minha reação foi a maior poker face que eu já fiz provavelmente na minha vida. Muito bom o blog sempre estou aqui lendo, parabéns.

  • Ótima avaliação. Pra mim, só veio confirmar a decisão que tive há um ano atrás de não comprá-lo. Optei por um Sennheiser HD 238 que faz dupla com um iPhone 4S. Estou satisfeito.

    Antes que me julguem, os arquivos de áudio são na maioria FLAC e ALAC =)

    • Obrigado, Luis! Já pude ouvir um HD238 e não há comparação com o Monster. E, pra ser sincero, em grande parte das ocasiões de uso móvel, a diferença entre FLAC e mp3 a 320kbps é desprezível!

      • Ainda bem que vc tem uma avaliação positiva do HD 238 (paguei bem mais barato do que pagaria no Monster). Vou dormir tranquilo hoje, hehehe.
        Mas em relação à qualidade dos arquivos, esqueci de mencionar que também uso um Fiio E5. Em algumas ocasiões tenho a percepção de que há uma melhora na qualidade. Não sei, pode ser placebo.

        • Mas vc sente necessidade de usar o FiiO? Ele dá um incremento nos graves, mas fora isso, com esse fone, não acho que vá haver nenhuma melhora significativa de qualidade. Mas, pelo preço, vale pela experiência!

          E acho bem provável que seja placebo, mas pode ser que não seja. Acho que vale um teste cego só pra te dar uma ideia do que acontece!

  • sempre fui apaixonado por música – provavelmente desde quando meu pai colocava música clássica quando eu estava no berço
    hahahahahah!

    • mindtheheadphone

      Pois é!

  • Charles

    Que bom encontrar seu trabalho aqui. Acompanhava a alguns anos atrás a comunidade “Fones de Ouvido High End’, no orkut, e por lá sempre li conteúdo de qualidade e de quem entendia do assunto. Adicionei o link do mindtheheadphone em meus favoritos aqui no navegador, adorei os textos que já li, uma linguagem bacana e bem organizados. O layout é lindo, e no geral só tenho elogios.
    Menção honrosa ao meu Porta Pro de guerra… Quebra o cabo perto do conector de 3 em 3 meses, mas a garantia vitalícia tem me sido tão útil… Consigo trocá-lo sem problemas aqui em Belo Horizonte.

    Penso em comprar um ATH M50. Li alguns reviews e esse parece ser meu próximo headphone. Achei uma boa opção de compra, levando em conta a faixa de preço. Comprarei no exterior, obviamente.

    • mindtheheadphone

      Obrigado pelo comentário, Charles! Pois é, a coisa cresceu desde aquela época. Fico feliz que tenha gostado do resultado até agora.

      O M50 ainda é um fone que quero muito escutar, porque realmente só se lê elogios! Quando receber, vou gostar de saber o que achou.

      Um abraço!

  • Gustavo Jungmann Vieira

    Realmente fones Beats são como tênis Nike shox ou adidas bounce que são super caros e são basicamente apenas pro dono debutar.
    Fora que no dia seguinte ao lançamento é fácil achar falsificado na 25 de março e galeria pajé em cores inéditas tanto os fones quanto os tênis rsrsrsrsrsrsrsr!
    Sendo que a qualidade dos mesmos é tida como nefasta tanto dos tênis quanto dos fones e o preço é inflado para o que é pago que realmente não presta.
    Se quiser bons tênis olhe os vídeos da runnersworld magazine no site americano eles nem sequer citam os tênis com molas nos reviews e nos fóruns do site só tem esculhambação dos mesmos.
    Já no caso dos fones leia o head-fi.org ou o innerfidelity lá se vocês olharem os fóruns eles são super carinhosos ao falarem dos Beats nos fóruns talvez até mais educados que o nosso amigo Leonardo hehehe

  • Gustavo Jungmann Vieira

    Quanto ao ATH M50 eu comprei recentemente e é só alegria.
    Mas n sei como eles se comparam aos koss portapro.
    Preferi por serem maiores e mais confortáveis e terem boa reputação no head-fi (apesar dos portapros também terem ótima reputação por lá.
    Tive medo de comprar os portapros porque tive receio de pegar gato por lebre já que são muito falsificados aqui no Brasil.
    Mas ainda pretendo ter um par.
    Nunca na vida ouvi um fone aberto e sei que são as opções favoritas dos audiófilos.

  • Gustavo Jungmann Vieira
  • Segundo Lacerda

    amigo, comentei no post anterior, por favor, confio muito em ti, qual fone eu compro, o beats pro ou o P5 ?? abs

    • mindtheheadphone

      Opa!

      Cara, sendo sincero, se é seu primeiro fone de qualidade, eu não compraria nenhum dos dois. O Beats é terrivelmente caro pro que é e o P5 é meio limitado. Nessa mesma faixa de preço, existem outras excelentes opções, como AKG K550, Sennheiser Amperior e Momentum, Audio Technica M50, Ultimate Ears UE6000 ou Skullcandy Aviator. Recomendo alguma dessas!

      Um abraço!

  • Sérgio Eduardo Almeida

    Olá!

    Antes de mais nada, gostaria de parabenizá-lo pelo tópico! Eu sempre pensei que o Beats era excelência em áudio, mas estou vendo que é pura marca. Não sou um cara que sabe tudo de grave, agudo, essas coisas, simplesmente, curto o som sem prestar muito atenção nisso. Já tive o Solo e achava animal. hehehe. Para quem só escutava com os fones da Apple, ele parecia ser absurdamente incrível.

    Mas vamos lá. Continuo querendo comprar outro Beats. hehehe. Sou teimoso e gosto da marca, assim como da Apple. Porém, estou querendo comprar o Beats Wireless dessa vez. Você tem alguma coisa para falar sobre ele? Vou pagar R$450,00 nele novo. O que você acha? Vale a pena? Meu intuito é usar na academia e nas minhas viagens.

    Muito obrigado pela atenção e parabéns mais uma vez!

    Abraço!

  • Lucas José de Moura

    Olá Pessoal, primeiramente quero me apresentar meu nome é Lucas e eu sou um amante da musica…
    gosto muito de escutar meus albuns no meu iphone!
    Bom começei com os fones mais baratos, da philips e Leadership e logo pensei, vou investir em um fone melhor!
    meu pulo de qualidade foi optar por um Bose AE2, bom… o fone é extremamente confortavel e o som é de exelente qualidade, muito equilibrado, nele tem grave, médio, agudo… perfeito!
    mais dependendo da altura que vc escuta por ele ser médio demais vc chega ficar com dor de cabeça, escutando alto vc fere os ouvidos!
    foi ai que procurei uma outra opção de fone Shure, ATH M50, Bowers and Wilkins, e sennheiser, bom como vcs disseram eles são fones de exelente qualidade mais são injoativos, eles são médios demais…
    ferem os ouvidos.. o meu sennheiser quando eu o colocava já tinha dor de cabeça…
    então experimentei o Beats solo HD.
    bom…
    ele não tem a clareza que os outros fones, mais um bom som e graves maravilhosos… que não encontra em nenhum fone fora os do Dr. Dre… como ele é um fone grave vc nao fica com dor de cabeça, e para estilos de musica ele nem se compara com os outros! não adianta colocar um beats no ouvido e querer escutar musica clássica, será um desastre! mais o coloque-os na orelha e aprecie um sertanejo ou uma musica eletronica!
    me digam, qual fone lhe da a sensação de estar dentro de um carro com falantes de 12, cornetas como os beats? as pessoas não entendem de musicas como nós, entre uma apresentação de um beats contra um sennheiser o beats impressiona, pois não existe fone com potencia de graves! coisa que pessoas não são acostumadas a ouvir em fones de ouvido! se vc acha embaraçado o betas me diga, vc usa todos os dias o seu sennheiser? ou está injoado? té mais abraço

    • mindtheheadphone

      Lucas, vamos lá, por partes. Muitas coisas a dizer.

      1) A grande questão é a seguinte: qualquer equipamento de som tem como objetivo reproduzir uma gravação, certo? E a música, que é uma obra de arte, é feita por um artista de acordo com o seu gosto. Por isso, no estúdio, ele grava e equaliza tudo como quer. Portanto, a função de qualquer equipamento reprodutor deve ser a reprodução exata da intenção do artista, não é? A reprodução fiel do que está gravado. É claro que nenhum equipamento faz isso 100% corretamente, e todos nós temos nossas preferências, então podemos querer um fone/caixa que tenha um pouco mais de graves, de agudos, ou o que seja. Mas o ideal é que isso respeite um limite. E esse é o problema dos Beats. Eles alteram COMPLETAMENTE o que está gravado, e pior, com a promessa de fidelidade total.

      Ninguém tem que ditar o que ou como vc deve ouvir, afinal cada pessoa tem suas preferências. Mas eu, como um verdadeiro amante da música, acho uma pena que as pessoas as ouçam dessa forma. Uma analogia: Beats seriam como pegar uma cópia da Mona Lisa e pintá-la de verde, duplicar o tamanho dos olhos, diminuir a boca, trocar o fundo por uma praia… você pode até gostar, mas garanto que o Da Vinci ficaria muito triste, porque o objetivo de qualquer forma de arte é a expressão, e uma alteração grotesca como essa deturpa o seu valor. E o pior dos Beats: se fosse ela que estivesse fazendo essas mudanças na Mona Lisa, estaria dizendo que era desse jeito que Da Vinci realmente queria pintar o quadro.

      E nesse aspecto, sinto muito, mas um carro com falantes de 12 e cornetas é uma péssima forma de escutar música. Um som como esses é muito ruim sob qualquer padrão que leve em conta um mínimo de fidelidade. Ninguém tem autoridade pra dizer como os outros devem ouvir música, mas ao mesmo tempo acho uma pena que a preferência de muitas pessoas, por falta de educação musical ou por qualquer outro motivo, seja por coisas como essa – sons automotivos de baixa qualidade ou fones Beats, porque a apresentação deles passa muito longe da intenção do artista. O problema é que essas preferências moldam o mercado, e são boa parte do motivo pra termos atingido a triste situação atual do mundo da música, em todos os aspectos: terríveis reprodutores, compressão excessiva, músicas de péssima qualidade e descartáveis… fora o fato de, hoje em dia, ser meramente um som de fundo para outras atividades. Mais uma vez, situação entristecedora para o artista.

      2) O que vc chama de médios demais é, na verdade, de certa forma, a realidade. Fones de marcas como a Sennheiser ou Shure, ao contrário dos Beats, apresentam os sons de maneira próxima à realidade. Ok, vc pode querer algo distante da realidade, mas aí entramos na questão acima. E outra coisa, vc provavelmente os acha enjoativos porque ouve muito alto, e nosso ouvido tem mais resistência a graves mais altos do que médios. Desse jeito, sua audição poderá ser muito prejudicada no futuro.

      3) Os graves dos Beats são de péssima qualidade, quanto mais do Solo. São graves sem qualquer definição, graves de uma nota só. Na verdade, não são nem graves, são médio-graves, que simplesmente embolam toda a apresentação. Com eles, vc está ouvindo 30% da música que tanto gosta.

      4) Existem sim muitos fones com graves muito fortes que, ao mesmo tempo, respeitam um limite aceitável do que é uma apresentação de qualidade. Realmente acho que vc deveria escutar um para entender o quanto está perdendo com um Beats. Exemplos: Denon D2000, D5000 e D7000, basicamente todos os Ultrasones, Audez’e LCD2, JH Audio JH16 Pro… são fones que têm bastante graves, mas graves de qualidade, e não o borrão do Solo HD.

      Por último, não tenho um Sennheiser, mas tenho um Grado, um HiFiMAN, um Sony, um AKG, um JH Audio, um Etymotic Research e um Bang & Olufsen. Uso pelo menos dois deles todos os dias, e posso te garantir que não estou enjoado de nenhum deles, muito pelo contrário. Gosto mais a cada dia.

  • Olá eu tenho um solo hd, e eu nunca tinha visto fone melhor que ele, porem eu ando pesquisando e vejo que varias pessoas falam que ele é horrivel pelo preço.
    Eu queria comprar um fone melhor, significamente do que o solo, posso pagar ate 1500 reais porem eu nao consigo ter certeza de um fone sem testa-los , eu queria que alguem me desse o nome de um fone com a melhor qualidade de som, nao importa a aparencia,só preciso de uma otima qualidade.
    Quem puder me ajudar ficarei muito grato

    • mindtheheadphone

      Olá Flavio,

      Existem opções muito mais interessantes que o Solo por bem menos que 1.500 reais se vc comprar de fora. Por exemplo: Skullcandy Aviator, Audio-Technica M50, Sennheiser Momentum, V-Moda M-80, Logitech UE6000, KEF M500, Shure SRH840… já são algumas opções.

      Um abraço!

  • Ygor Soares

    Boa tarde amigo,

    Comprei esse fone e tive a mesma impressão, gostei do som dele, porém achei o grave sem definição alguma e o meu a primeira compra veio na cor errada e agora o conector é vagabundo e já está dando defeito no segundo dia de uso.
    Bem, vou devolver ele agora para o site que comprei e estou pensando em pegar um B&W P3, será que a qualidade desse P3 é tão inferior quando comparada ao P5? O P3 é melhor nesse aspecto de graves que o Solo HD chega a ser medíocre? Gosto muito de médios e graves definidos, gosto de som que não der fadiga, infelizmente esse Solo HD dar fadiga.

    • Ygor Soares

      Erro de português gerados pelo iPhone! Sorry!

    • mindtheheadphone

      Olá Ygor!

      Na verdade o grave sem definição é apenas um dos muitos problemas dele – o Solo HD é terrível em qualquer aspecto!

      O P3 é um fone inferior ao P5 sim, e sendo sincero, acho que não é a melhor opção em sua faixa de preço – nem o P5, a menos que a pessoa tenha um gosto musical bem específico. Nessa faixa de preço, eu recomendaria fones como o Sennheiser HD 25-1 II, Audio-Technica M50 e Logitech UE6000. Se der pra esticar um pouco, há o KEF M500. Todos são opções melhores que o P3 e o P5 em termos de qualidade de som.

      Um abraço!

  • Jesus

    Olá amigo,
    Depois de ler varias avaliações feitas pelo senhor, de fones da marca, Grado, Audio Technica, Sennheiser, Hifiman, e “Beats by Dr Dre” entre outras, e o que eu queria era se você pudesse me dar uma recomendação para meu seguinte passo(fone).

    O meu primeiro fone foi um Philips SHL5800/10(sendo-que, o que realmente eu queria comprar era um Philips SHP2700, já que ele e muito recomendado para a faixa de preço, porém consegui o fone citado por 130 reais que e realmente menos da metade do preço que ele custa), gostei muito desse Philips, mas acabei vendendo por capricho mesmo e vontade de um melhor, no final era meu primeiro fone de “qualidade superior” aos de 20 e 30 reais do mercado.

    Depois de um tempo comprei o koss portapro(demorou para conseguir achar uma site confiavel, já que é muito comum a falsificação deste fone), e eu uso ele para tudo(faz uns 6 meses de uso), gosto dele, pela praticidade e pela qualidade para um fone tao compacto, porém sinto a falta de graves bem definidos e mais robustos e de palco sonoro.

    Não gosto de fones que estourem meus ouvidos com os graves, e sim que me ofereçam uma harmoniosidade entre eles(graves, médios e agudos) sem nenhum “atrapalhar o outro”

    Ontem realizei a compra do IEM Audio Technica “CKM500”,que o uso dele será voltado só para meu ipod, já que li que tem um bom custoXbeneficio, porém estou querendo separar o uso deles, pretendo deixar como fone de emergência meu Portapro, e partir para um fone de melhor qualidade para o meu PC.

    É onde vem minha Duvida, estou a um tempo querendo comprar o ATH-AD700, mas minha preocupação e a “falta de graves que ele possui, li sua avaliação sobre o ATH-AD700x, onde ele tem os graves mais presentes, mas ainda da para sentir falta, também tem o ATH-AD900 e o AD900x, mas não sei se eles seguem a linha do AD700 e 700x, em que os graves tenham a mesma falta, ou se eles tem graves razoáveis

    Então:

    poderia me dizer se há muita diferença entre o ATH-AD900 e o AD700x, ou se há muita diferença entre o ATH-AD900x e o AD900?

    levo muito tempo pesquisando sobre isto mas até agora não achei uma comparação firme entre eles, e acredito que com sua experiencia possa me dar uma ideia da diferença deles.

    O meu estilo de Musica e variado, Rock, Punk Rock,Metal, Trash Metal, Eletrônica, Clássica, Mpb entre outras que não saberia dizer o que e rsrsrs.

    E se não e muito pedir, se o senhor acha que seria mais vantagem para mim outros modelos de outras marcas, sintase com a liberdade de recomendá-los, já que a minha experiencia com fones e muito pouca e o pouco que sei, a maioria e teoria(leitura de muito post, artigos e avaliações como a sua), só que com uma condição rsrs, que não ultrapasse os 800 reais já que a minha condição não me permite obter um de mais valor.

    A ultima coisa a pedir, se o senhor conhece, seria uma loja onde possa comprar e importar para o Brasil(rio de Janeiro) de confiança.

    me desculpe se o texto ficou cansativo de ler, a final isto e lugar de comentários e não de consultas, mas se tem alguma forma de me ajudar, fico muito agradecido desde já.

    Obrigado.

    • mindtheheadphone

      Olá Jesus!

      Bom, primeiro, acho que esses fones não são indicados pros estilos que vc ouve. Rock, Metal e qualquer outra coisa mais pesada depende muito de um bom desempenho nos graves e agudos fortes são muito perigosos por tornarem a audição rapidamente fadigante. Esses Audio-Technica são exatamente assim, e mais indicado para os estilos que vc citou por último. De toda forma, o AD700X e AD900X são meramente atualizações do AD700 e AD900, não apresentando mudanças significativas em termos sonoros – são mudanças principalmente estéticas. E todos os quatro seguem a mesma proposta de apresentar uma sonoridade leve e arejada, e não têm desempenho tão satisfatório nos graves. Nunca ouvi os 900 (vou avaliar o AD900X em breve), mas pelos gráficos, não são tão diferentes dos 700 nos graves.

      Dentro do seu orçamento, e com esses requisitos, eu olharia para o Sennheiser HD598. Custa 250 dólares. Normalmente compro fones nos classificados do Head-fi, e não tenho muita experiência com lojas. Mas basicamente qualquer loja grande que vc achar na internet vai ser confiável. Só fique ligado nos impostos.

      Um abraço!

      • Jesus

        olá, muito obrigado pela resposta, agradeço sua opinião, pois me esclareceu muitas duvidas e “tirou a venda dos meus olhos” referente à Audio technica,
        mas tenho uma ultima dúvida, como sabe eu leio os seus posts, e os comentários também (rsrs, as vezes tem tanta coisa interessante entre eles), e li você recomendando o hd600 muito mais que o hd598, e aí entra minha duvida:

        sería melhor para mim o hd598. pela classe de musica que eu ouço, ou e pelo preço?, se for pelo valor do produto, acredite quando digo que posso fazer um esforço um pouco maior e esticar o preço do produto a comprar, li muito as referencias que o senhor mencionou sobre o Sennheiser hd600, e acredito que ele seja superior ao hd598, mas se for o caso que o Sennheiser hd598 seja a melhor escolha para o meu estilo de musica, estou-lhe, muito agradecido pela dica. obrigado

        • mindtheheadphone

          Jesus, depende… recomendo mais o HD600 porque o considero um fone superior, mas a diferença de preço entre os dois não é pequena. Então, se houver um limite de orçamento – ou ainda se essa “esticada” exigir bastante esforço –, um HD598 pode ser a melhor opção. É um excelente fone também.

          Acho que os dois seguem uma mesma filosofia, e por isso não é muito fácil separar os dois em estilos musicais. Mas acho que o HD598 está, apesar mais próximo do HD650, com graves mais cheios, está um pouco no meio termo entre os dois. Então a questão fica no orçamento mesmo, e cabe a você decidir se vale a pena o custo extra ou não.

          Um abraço!

  • Renato

    Olá … bom dia … blz ?!

    Cara, seu post me ajudou a descartar esse fone de vez, estava quase comprando um.

    Na pesquisa que estou fazendo gostei do Sony MDR-1R e o M50 da ATH.

    Será que vc pode me ajudar e escolher um fone de boa qualidade para uso no dia a dia !? Qual vc recomenda ou até um outro nessa faixa de preço.

    Abração !!!

    • mindtheheadphone

      Olá Renato,

      Esses dois fones são bons, mas bem diferentes. O Sony é bem relaxado, enquanto o M50 é bem mais energético, com graves bem presentes. Se vc estava quase comprando um Solo, recomendaria o M50 mesmo, ou talvez um Skullcandy Aviator (http://www.divabrasil.com.br/fone_de_ouvido_skullcandy_aviator-p359). Ambos são excelentes opções mais energéticas.

      Um abraço!

    • Jesus

      olá amigo.

      Agradeco-lhe muito a sua opinião, até hoje estava quase comprando o ATH-AD900x(visto que meu aniversário está por perto, tinha decidido me fazer um presente, rsrs…), mas pelo que você disse, vou procurar o Sennheiser HD598, referente ao Head-fi, já ouvi muitas pessoas recomenda-lo para comprar os fones, vou procurar saber o procedimento de compra e envio.

      novamente, agradeço pela resposta, e pode ter certeza que esse Sennheiser será meu rsrs!!
      Obrigado.

  • William

    Amigo me ofereceram um Monster Beats By Dr. Dre Studio por 400 reais, me indicarm esse site como referencia pra pesquisa mas so encontrei desse fone aq, enfim queria saber sua opiniao do fone q me ofereceram, se compensa ou naum por esse preço, e parabens pelo site gostei muito

    • mindtheheadphone

      Não recomendo. Como já disseram lá na comunidade de Compra e Venda, o Beats Studio é um fone muito ruim até mesmo por 400 reais. Se vc esticar um pouco mais o orçamento, consegue achar na internet o Skullcandy Aviator por mais ou menos R$500, algo assim. É muito superior.

      Um abraço!

  • Vinicius

    Comprei um Porta pro e estou achando ele sem graça nos graves, o som não me parece legal, parece que fones de 30 reais dão mais qualidade nos grave que ele. Comprei em uma loja da Fujisom em Goiânia, estou achando que pode ser algum defeito no fone. Já tinha ficado com um porta pro durante 2 semanas antes de pegar esse, e o fone tinha um grave perfeito, sem exagero. Será que pode ser defeito mesmo ou o fone pode ser pirata ?

    • mindtheheadphone

      Vinicius, o PortaPro é um dos fones mais falsificados do mundo, então essa é uma grande possibilidade, já que vc já ouviu um original e gostou. Dê uma olhada aqui: http://www.htforum.com/vb/showthread.php/180702-V%C3%ADdeo-Comparativo-entre-PortaPro-Pirata-e-PortaPro-Original

      Se for, acho que vc pode voltar à loja, com dados desse vídeo e um original em mãos e exigir seu dinheiro de volta, visto que é uma loja grande. Vale a pena tentar.

      Um abraço!

      • Vinicius

        Obrigado pela ajuda. Pelo vídeo do link e tantos outro blogs que vi aparentemente o Porta pro é original, pode ser realmente um defeito. Todos os comparativos indicaram que é original, a pirataria avançou muito nesse fone, já acredito que não é possível diferenciar o original do pirata olhando um para outro, somente ouvindo mesmo, de todos os comparativos faltou o teste do multímetro, entretanto no outro quando tinha deu 61 Ohm e o som era agradável, esse novo o som não apresenta vida, os agudos e médios são razoáveis entretantos os graves mesmo com uma música como candy shop do 50 cent são sem graça. Já entrei em contato com a loja e vou trocar o quanto antes. Desde já agradeço, abraços!

  • Vinicius

    Desculpe, e provável que tenha que pegar um outro fone, então vou ter que investir um pouco mais em fones coisa que nunca fiz antes. Gostaria de sugestões na faixa de uns R$ 600 para menos, o que dá para pegar de qualidade sonora. Não conheço fones de ouvido nesse nível. Passo o dia todo com um fone no ouvido enquanto trabalho e aprecio muito um som. Estava vendo um review de um Sony MDR-XB920 vale apena ou existem outros melhores nessa faixa de preço, e quais seriam?

    • mindtheheadphone

      Vinicius, eu não recomendaria nenhum Sony da linha XB. Os graves do PortaPro são relativamente fortes, mas ainda assim trata-se de um fone balanceado. Esses XB são muito fortes apenas nos graves.

      Fones que podem ser comprados no Brasil por esse preço são Skullcandy Aviator, Sennheiser HD 25-1 II. São excelentes fones, que vão te dar uma qualidade muito superior à do PortaPro.

      Um abraço!

      • Vinicius

        Realmente o PortaPro possui uma qualidade impressionante, sem falar no conforto que não abro mão. Definitivamente vou ficar o Koss PortaPro quem sabe mais pela frente quando o PortaPro não atender as minhas necessidades eu troque ele, já tenho uma boa opção quando foi trocar: Skullcandy Aviator. Obrigado mais uma vez pela atenção e parabéns pelo site, muito organizado e com conteúdo de qualidade.

        abraços!

        • mindtheheadphone

          Obrigado Vinicius! Boa sorte.

          Um abraço!

  • Luiz

    Tenho um beats solo,e assim como voce disse a durabilidade é horrivel. O lado do direito do meu fone nao funciona mais e tem menos de 2 anos que eu tenho. Voce sabe se é possivel e aonde eu possa conserta-lo aqui em Belo Horizonte?
    Um abraco e parabens pelo forum!

    • mindtheheadphone

      Obrigado Luiz,

      Eu nesse caso aproveitaria para esquecer o Beats e comprar um fone de verdade. De qualquer forma, só conheço uma loja em São Paulo, a eletrônica Yashi: http://www.eyashi.com.br/

      Um abraço!

  • Fabio

    Olá…ia comprar um Beats Studio…mas acho que você me convenceu a não comprar mais. Queria saber mais sobre o Skullcandy Aviator. Costumo viajar muito em avião e ônibus e o fator isolamento e conforto é bem importante pra mim…sem contar a qualidade do som. Pode me ajudar?
    Obrigado

    • mindtheheadphone

      Olá Fabio,

      Na verdade, pelo que sei, o novo Beats Studio não é um fone ruim – só o novo, o antigo é terrível. De toda forma, ainda existem opções melhores em sua faixa de preço. Gosto muito do Aviator, mas em termos de isolamento ele não está entre os melhores portáteis.

      Dê uma olhada no Logitech UE6000, no Sennheiser HD 25-1 II e no Momentum. Outras opções que podem ser consideradas são Shure SRH840 e SRH940, KEF M500 e NAD Viso HP50.

      Um abraço!

      • Fabio

        Muito obrigado.

  • Raíssa

    Olá, você acabou de me salvar de uma péssima compra… Já estava com o beats no carrinho quando decidi dar uma olhada na opinião de quem tem ou já testou. Estou procurando algo para usar enquanto corro no parque e para usar no avião e etc, na faixa de 500 – 800 reais. Alguma sugestão?

    Excelente blog.

    • mindtheheadphone

      Obrigado, Raíssa!

      Fico feliz que tenha impedido a compra. Nessa faixa de preço vc consegue algumas opções muito interessantes: Skullcandy Aviator, Sennheiser HD 25-1 II e Audio-Technica M50. Esse último praticamente só pode ser encontrado no MercadoLivre, enquanto é possível comprar os outros dois em lojas dentro do seu orçamento. O Aviator é muito bom e bem bonito, mas o isolamento não é tão grande. O HD 25 tem uma qualidade de som fenomenal pelo preço e é um tanque, mas em compensação não é o fone mais estiloso do mundo. Já o M50 traz a mesma robustez e uma qualidade de som no mínimo equivalente, mas não é exatamente pequeno. De toda forma, acho que os três são belas opções e qualquer um deles vai te satisfazer. Estão léguas à frente dos Monster.

      Boa sorte! Qualquer outra dúvida, é só perguntar.

      Um abraço!

  • Raíssa

    Boa Noite.
    Passei para agradecer pelas dicas e avisar que acabei de me dar um presente de natal: um Skullcandy Aviator marrom, haha.
    Muito obrigada e boas festas.

    • mindtheheadphone

      Ah, excelente, Raíssa! Confesso que esse é um fone que tenho vontade de comprar para poder testar melhor. Ouvi brevemente e fiquei muito impressionado. Quando estiver com ele, volte para contar sua experiência! Estou curioso para saber o que vc vai achar.

      Boas festas!

  • Vitor Campos

    Boa Tarde,

    Li o artigo e fiquei um tanto quanto impressionado com o que foi dito. Pois eu tenho um Beats HD solo que comprei na Bestbay em Chicago-EUA, paguei $190 a dois anos atrás, e estou com ele ainda em perfeito estado. Sou baterista de uma banda, então uso ele nos ensaios 3 vezes na semana, estúdios de gravação e nos shows aos fds, e nunca ouvi um som tão equilibrado com ênfase no bass como ele. Melhor fone que já tive e mais bem pago. Respeito a opinião de quem não gostou, porém descarto o fato de ser ruim na qualidade sonoro. Mais dois integrantes da minha banda tambem tem beats, um é HD solo também e outro studio, ambos extremamente satisfeitos.

    Como disse respeito a opinião de vocês, mas a minha experiência com ele como músico só tenho elogios a discorrer.

    Obrigado e parabéns pelo site.

    • mindtheheadphone

      Olá Vitor! Muito obrigado pelo comentário. Tenho alguns comentários a fazer, e se em algum momento eu parecer indelicado, garanto que é apenas má interpretação. Tudo que vou dizer é no melhor tom possível. Aproveito para dizer que também sou músico (sou baixista).

      Primeiro, gostaria de fazer uma pergunta: vc tem experiência com outros fones nessa mesma faixa de preço, mais consagrados? Como da AKG, Sennheiser ou Beyerdynamic? Pergunto porque a experiência com outras sonoridades é fundamental na formação de uma opinião a respeito do desempenho de um fone de ouvido dentro de sua faixa de preço e proposta. É perfeitamente aceitável que vc goste dos Beats, mas vc já chegou a ouvir outros fones clássicos da monitoração, como Sennheiser HD 25-1 II, Sony MDR-V6, AKG K240 e K271 ou ainda Beyerdynamic DT48?

      Quanto ao fato de ele ser equilibrado, devo discordar veementemente, e não preciso nem me ater a questões subjetivas, basta olhar as medições, que são preocupantes para um fone nessa faixa de preço. Estou colocando, para que você compare, dois excelentes fones numa faixa de preço semelhante: o Audio-Technica ATH-M50 e o Sennheiser HD 25-1 II.

      Sennheiser HD 25: http://imagizer.imageshack.us/v2/800x600q90/577/vv2b.png
      Audio-Technica M50: http://imagizer.imageshack.us/v2/800x600q90/838/i5m8.png
      Monster Beats Solo: http://imagizer.imageshack.us/v2/800x600q90/15/v8p1.png

      Primeiro de tudo, veja o mais importante, que é o gráfico de resposta de frequência (em cima à esquerda). Ele mostra o volume (eixo Y) de cada frequência (eixo X). Como vc pode ver, tanto o M50 quanto o HD 25 apresentam um boost em toda a região grave, que consequentemente soa forte mas linear. O Solo concentra o boost entre os 100Hz e os 300Hz. Um boost desejável, que apresenta um kick maior de um bumbo, por exemplo, deveria estar entre os 20Hz e os 80Hz. Esse incremento do Solo concentrado nos 200Hz não é um incremento nos graves, e sim nos médio-graves, região que, quando aumentada, só conseque embolar a apresentação. Os graves perdem definição e tornam-se os famosos “graves de uma nota só”. Não é uma área de graves, e sim de ressonâncias. A região média também é bagunçada – veja também como a diferença entre os canais é acentuada, indicando que o driver matching não é bom –, e os agudos são seriamente atenuados em relação às outras frequências. Isso significa que o detalhamento e a definição são seriamente prejudicados, o que agrava ainda mais o problema do boost nos médio-graves.

      Veja, a seguir, as duas respostas a senóides, a de 30Hz e a de 300Hz (segunda e terceira fileira da coluna da direita). As do Solo – principalmente a de 300Hz – são cômicas. Veja também a distorção (terceira fileira da coluna da esquerda), que se estabiliza em chocantes 10% nos graves. Isso significa que a distorção harmônica total chega a 10% entre os 20Hz e os 60Hz, o que é completamente inaceitável. É muita distorção.

      Meu ponto é que não preciso nem entrar em questões subjetivas como a opinião sobre a sonoridade do fone para que ele seja classificado como ruim. As medições mostram que ele não tem qualidade, com uma resposta de frequência sofrível e níveis altíssimos de distorção. Ele definitivamente está muito longe de ser um fone equilibrado.

      É claro que isso não significa que ninguém possa gostar do fone – sua popularidade é prova disso. Mas acredito que a grande maioria dos que gostam não tem experiência com fones de verdade – afinal os Beats são, obviamente, melhores que earbuds inclusos em mp3s, que é o que a maioria das pessoas ouve hoje em dia. Não é só a comunidade audiófila que repudia os Beats, é a profissional também. Desconheço profissionais respeitáveis do meio que usem os Beats, salvo, é claro, aqueles que o fazem por merchandising. Esses fones simplesmente não são usados em meios profissionais, e por bons motivos.

      Recomendo com urgência a audição de bons fones nessa faixa de preço para que vc entenda melhor o que estou querendo dizer. Existem diversas opções com graves incrementados, como o Audio-Technica M50 ou algum Ultrasone. Os Sonys e Sennheisers costumam ser mais equilibrados, então podem não ter os graves acentuados que vc busca.

      De toda forma, peço por favor que vc ouça um M50. É um fone de 130 dólares (pode ser encontrado por menos de R$500 no MercadoLivre) que vai te dar uma melhor noção do quanto os Beats são, de fato, ruins. Esse sim é um bom fone, clássico de monitoração, que vai começar a te mostrar o que é realmente um fone de verdade.

      Um abraço!

  • Erick

    Ola!
    Por favor preciso saber a sua opinião sobre o fone JBL E40BT por R$400,00, pois estou pensando em comprar, e também gosto de batidas graves e não entendo muito sobre fones

    Obrigado!
    Muito bom este site! Parabéns!

    • Olá Erick,

      Estou com um JBL E40BT em avaliação. É um fone muito interessante, mas se vc busca graves fortes, não o recomendo. Ele é bastante comedido nessa região. Nessa faixa de preço, sem ser bluetooth, vc pode considerar os Philips Citiscape Downtown e Uptown.

      Um abraço!

  • Cassiano Arantes

    Eu estava almoçando quando li este review. No momento em que eu li “Primeira impressão: cruzes”, voou um pouco de comida na tela.

    • Augusto

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Mauricio Ribeiro Braga

    Amigo, li seu artigo e graças a ele mudei de opinião quanto a compra de um fone de ouvido desse Solo HD. Já desconfiava do material e vi outras pessoas reclamando na net. Gostaria de saber um bom fone de ouvido Bluetooth com duração de bateria mínima de 8 horas de uso direto numa faixa de preço de 400, de preferência no máximo 400 reais, com boa qualidade de material e boa qualidade para abafar sons externos. Por favor me envie um email: mribeirob@icloud.com
    Se possível você puder me indicar um site confiável também para compra, eu iria ficar muito agradecido. Obrigado, pois é difícil achar artigos bem especificos e realistas quanto o seu.

    • Olá Mauricio, vou responder por aqui mesmo.

      Olha, R$400 para um fone de ouvido ainda é muito pouca coisa, principalmente tendo em vista seus requisitos – talvez não seja possível ter tudo. A única opção que conheço nessa faixa de preço que atende a boa parte do que vc procura é o JBL E40BT que avaliei recentemente, mas o isolamento não é incrível e ele não é um fone para todos porque a resposta nos graves é mais tímida. Mas é o único Bluetooth que conheço nessa faixa de preço que é bom.

      Um abraço!

    • Ah, e ele pode ser comprado na Foneland, mas se não me engano ele custa um pouco mais do que R$400.

  • Cassio Delmanto

    comprei um desses em uma promoção por R$ 260,00 e estou bastante satisfeito… principalmente que se encaixava no meu orçamento, e as principais reviews costumavam compará-los com fones que chegam aos R$ 1 mil ou mais… obviamente há fones melhores, mas não acredito que o som do Solo Hd seja tão deploravel quanto a sua crítica diz… não sei, mas acho que pela popularidade, as pessoas sempre vem com pedras nas mãos pra falar sobre a Beats… as pessoas já testam eles ansiosos para odiá-los…

    • Cassio, sugiro que vc leia o comentário que fiz logo acima, como resposta ao do Vitor. No caso do Beats, eu nem preciso fazer referências a questões subjetivas, basta analisar as medições do Solo HD para ver que não há como ser um bom fone, independente da faixa de preço.

      Se vc está satisfeito com ele ótimo, esse é o objetivo, independente do que qualquer pessoa diga. Mas como avaliador, no caso de um fone muito popular, me sinto na obrigação de avisar que se trata de uma péssima compra. No entanto, é claro que a R$260 é muito mais aceitável que aos US$200 ou os R$1.000 que custavam (se no início fosse a esse preço, eu teria sido mais brando na avaliação, já que avalio fones tendo em vista o que entregam pelo preço), mas ainda assim, existem opções muito melhores, que já avaliei aqui no site. Sennheiser HD202 II, Superlux HD681 e Grado SR60i são exemplos. Os Philips Citiscape Downtown e Uptown também são consideravelmente melhores que o Solo HD, e todos esses podem ser comprados por menos de 300 reais.

      Por último, posso te garantir que não tenho qualquer preconceito com relação a marcas. Acho sim que muitas pessoas falam mal sem sequer ouvir, mas esse não é meu caso – tanto que em algumas ocasiões cheguei a comentar que os novos Solo2 e Studio 2.0 são ótimos fones. Só não foram avaliados aqui ainda porque ainda não tive a oportunidade. Só os ouvi rapidamente em lojas, mas gostei bastante dos dois.

      • Cassio Delmanto

        Obrigado pela rápida reposta, mesmo em um post antigo. Isso demonstra a sua seriedade sobre o seu conteúdo! Entendo que ele possa não ser a melhor opção do mercado, mas você o chamou de pavoroso. Assumo que não tenho experiências com fones profissionais, mas achei a sonoridade do Solo HD bem gostosa, e pelos comentários que se lê, as pessoas tendem a gostar bastante. Talvez a Beats até ajude as pessoas a migrarem para uma nova leva de qualidade de som. Só penso que pavoroso soa extremo demais. E parece com algo inaudível. Enfim. Fiquei interessado em ouvir esse Sennheiser HD202 II para comparar. Mas infelizmente, e você deve concordar, é difícil achar uma loja que deixe fones de mostruário. O que é uma pena, penso eu. Por fim, gostaria de saber se você tem uma opinião sobre os infames EarPods da Apple. Seria curioso ver a opinião de um crítico profissional sobre eles.

        • Obrigado, Cassio!

          Então, se na avaliação eu tivesse considerado R$260 como o preço, eu certamente não o teria descrido como pavoroso, mas a mais de R$1.000 ou a R$200 dólares, sim. É aquilo, absolutamente nada contra gostar do fone (sério, já entrei em discussões em fóruns defendendo pessoas que compraram o Solo), mas é impossível não o ter em péssima estima ao compará-lo com concorrentes na mesma faixa de preço – novamente considerando R$1.000, mas mesmo a R$300 ele ainda perde.

          Acho que o que a Beats fez de bom foi levar ao público geral a noção de que é razoável gastar uma quantia significativa num fone, mas com essa primeira leva eles fizeram isso com fones muito ruins e que prometiam ser algo absolutamente incrível. Até hoje o site da Beats mostra o Pro (que ainda é dos ruins) como “o fone usado para mixagem em todos os grandes estúdios”, o que é uma BELA de uma mentira esfarrapada. Então ela inseriu na cabeça do consumidor que é a melhor marca de áudio do mundo, o que em termos de marketing é fantástico, mas acho que para as próprias pessoas é algo prejudicial de certa forma.

          Agora, realmente, é muito difícil achar lojas que permitam o teste, algo fundamental na escolha de um fone. Mas acho que se vc fosse testar outro fone eu sugeriria o Superlux, que é o que vai te oferecer a personalidade mais distinta em relação ao Solo.

          Por último, adoro os EarPods! Acho que por 30 dólares são fantásticos, a Apple conseguiu fazer um earbud que tem ótima resposta nos graves. O maior defeito são os médio-agudos, que são um pouco fortes, mas fora isso o considero um fone bem equilibrado, principalmente pelo que custa.

          • Cassio Delmanto

            Muito obrigado pelo posicionamento sobre os EarPods. Também os adoro! Em relação ao Beats Solo HD, depois de algum tempo de uso, minha única reclamação é que dependendo da forma como coloco ele na cabeça, ou o regulo, ele dói as orelhas. Raramente acerto uma posição confortável, mas às vezes ela vem. Acredito que a culpa seja por ser on ear, e por a marca ser famosa por dar uma pressão boa para garantir o isolamento, que é incrível mesmo. Você não escuta nada quando esta com eles, seja TV alta ou conversas acaloradas… hahaha. Fiquei curioso em relação ao Solo 2, já que não somente você, mas vários lugares dizem que tem um som bom. Só pega por ser on ear, e dizem, possuir ainda mais pressão.
            Assim, gostaria de saber a sua opinião sobre o Sennheiser HD 202, que é over ear, e esta saindo por R$ 130,00. Minha ideia seria pegar ele para alguns usos mais caseiros, onde fico mais tempo com o fone. Só gostaria de saber se o som dele é realmente superior ao Solo HD. Obrigado!

          • Pois é, esse desconforto é natural de fones supra-auriculares, não tem muito jeito. Alguns são melhores, outros piores, mas no geral os circunaurais, por exemplo, são mais confortáveis.

            Sobre o Solo2, acho que é melhor que o Executive – que certamente não é tão ruim quanto o Solo ou o Studio originais, mas acho caro pelo que custa, apesar de ser lindíssimo e muito bem construído. Em termos de som, acho que ficaria com o Solo2.

          • Cassio Delmanto

            muito obrigado!! andei lendo uns reviews seus por aqui, e gostei bastante do seu enfoque. parabéns… sobre os Beats, pesquisei e vi que o Executive usa pilhas por causa do cancelamento de ruído, e parece que ele só funciona com as pilhas, de forma que não me parece muito prático ter que ficar preocupado com pilhas com medo de que o fone pare de funcionar sem elas… mas concordo, parece extremamente lindo mesmo. Se bem que o Solo 2 é bem bonitão também. Obrigado mesmo!

          • É Cassio, também não gosto da ideia de ser obrigado a usar pilhas! Se não me engano o antigo QC15 da Bose era assim também, o que na minha opinião é um grande inconveniente.

            Um abraço!

  • Eduarda

    Olá! Estou pesquisando pois busco fones com qualidade em relação ao isolamento de ruídos externos. E leigos no assunto sempre falam bem do Beats justamente por isso. Leiga como também sou, não sou música, não procuro qualidade de som, grave ou agudo, isso pouco faz diferença para mim. Quero fones que me permitam ouvir música em um volume agradável, ou seja, não muito alto, sem ouvir nada externo. Trabalho no computador e gosto de me isolar para me concentrar. Me indicaria algum? Cogitei comprar esse Beats em função do valor acessível e por nunca ter ouvido falar de outro.
    Obrigada!

    • Olá, Eduarda!

      Mas veja, mesmo nesse quesito, isolamento, existem opções muito melhores que os Beats. A questão é que eles se destacaram por um marketing brilhante e por um posicionamento no mercado ímpar, o que fez com que se tornassem rapidamente a marca top-of-mind do público jovem, mesmo sem trazer a qualidade de som que prometiam (falando sobre a linha original, o Solo2 e o Studio 2.0 são muito bons). Mas é aquilo, para os que querem estilo e status os fones da Beats são uma ótima pedida, e não tenho absolutamente nada contra alguém que queira essas qualidades. O importante é que o produto faça a pessoa feliz dentro do que elas buscam.

      Por isso entendo perfeitamente que pessoas comprem os Beats por motivos que não são a qualidade sonora e não tenho absolutamente nada contra isso, mas como essa característica é o foco desse site e sei que muitos têm os Beats como referência nesse quesito (por inexperiência com outros produtos), resolvi fazer essa avaliação – como um alerta 😉

      De toda forma, existem algumas boas opções no mercado nacional pelo preço atual de um Solo HD (que imagino ser o que vc está considerando). Uma delas é o Philips Citiscape Uptown, que é em minha opinião mais bonito, mais confortável, tem melhor isolamento e é bem mais interessante em qualidade de som.

      É minha sugestão! Tenho certeza de que vai te satisfazer.
      Beijos!

    • Cassio Delmanto

      Eduarda, me desculpe intrometer, mas estou com o Beats Solo HD há um mês agora, peguei em promoção na Submarino, e usando ele todo dia por várias horas, posso afirmar que o isolamento dele é realmente incrível… assumo que não testei ele na rua, ou em academia, mas em casa, bloqueia completamente televisão alta, conversar acaloradas, e barulhos externos no geral. Isola bastante e as pessoas até evitam falar com você quando você está usando, pois elas sabem que você não vai ouvir nada. hahaha.

      • De fato, o isolamento do Solo não é ruim – mas como eu disse pra ela, existem opções que isolam consideravelmente mais na mesma faixa de preço. O Philips Citiscape Uptown é um exemplo, assim como diversos intra-auriculares que, por natureza, já isolam mais que a vasta maioria dos supra-aurais ou circunaurais.

        • Cassio Delmanto

          poxa, joguei no Google e parece muito bonito esse Philips Citiscape Uptown… se bem que não gosto muito de coisas marrons… talvez se fosse só preto, seria ainda melhor!

  • WELLINGTON LUCAS DA CRUZ BRITO

    QUE NADA EU COPREI O BEATS MIXR ELE QUEBRA FACIL O ARCO

  • WELLINGTON LUCAS DA CRUZ BRITO

    ESSAS MERDAS SO TEM PREÇO PORQUE ELES QUEBRAM FACIL

  • Leandro

    Boa noite,

    Estava decidido a comprar este modelo até ler a resenha que fizeram. Seria meu primeiro headphone e meu objetivo é um fone estiloso, básico mas que seja bem equilibrado. Meu principal uso vai ser para ouvir músicas na rua (metrô) e no trabalho, assim como podcasts. Optei pelo modelo Sony MDR-ZX310AP, principalmente pelo controle de volume. É uma boa compra? Faixa de até R$200.

    Obrigado e parabéns pelo trabalho!

    • Olá Leandro, obrigado!

      Infelizmente nunca pude ouvir o ZX310, mas sei que existem alguns outros fones bem interessantes nessa faixa de preço, como o Sennheiser HD202 II e o Philips Citiscape Downtown. Vale a pena dar uma olhada.

      Um abraço!

  • Fabrício Buonomo

    Blz cara, infelizmente só li este post depois de comprar o beats solo, antes eu tinha um jbl j55i, que por sinal, achava o som muito bom, graves fortes e um ambiente cristalino, porém tive problemas como a grande maioria q adquiriu este fone, o mesmo descolava, cheguei a trocar na garantia e o problema voltou 3 meses depois, foi aí que peguei o Beats Solo, uma decepção total, realmente muito longe do q eu esperava, o jbl j55i dá de 1000 a 0, mas estou aqui pra saber de vc, qual fone vc me recomenda até uns R$400,00? Que tenha um som bem próximo do JBL e longe do Beats.

    • Fabrício, se vc tiver paciência, minha recomendação seria buscar um Audio-Technica M50. É relativamente frequente aparecer um usado tanto nos classificados do nosso fórum e do HTForum quanto no grupo de Facebook Compra e Venda de Fones de Ouvido e Acessórios High-End. Eles costumam ser vendidos por volta de 400 reais mesmo, e dão um couro tanto no Beats quanto no JBL.

      Um abraço!

  • Lucas Junior

    “E a questão é que um Koss Porta Pro está léguas à frente desse Beats em termos de qualidade de som.”
    Olá. O post é antigo, mas só agora entrei nesse “mundo”.
    Parabéns pela qualidade dos posts, e pelo nível das respostas.
    Gostaria de saber sua opinião sobre o Koss Porta Pro e o AKG K414P.
    Sou músico (cavaco) e acabei comprando o AKG para retorno no palco, mas muitos dizem que para as cordas (violão, cavaco, banjo) o Koss é melhor, e que o AKG tem mais graves, sendo melhor para percussão.

    • Olá Lucas, obrigado!

      Olha, faz muito, mas muito tempo desde que ouvi o K414 e foi uma audição brevíssima – por isso, prefiro não tecer comentários muito detalhados. Mas o que há em minha memória está de acordo com o que vc disse: pelo que me lembro, esse fone tem uma presença acentuada nos graves, o que imagino não ser desejável pra monitoração de um cavaco.

      Já o PortaPro (esse eu conheço melhor) é razoavelmente equilibrado, e acho que cumpriria bem esse papel. Só tome cuidado com as falsificações, que infelizmente são muito presentes no mercado.

      Um abraço!

      • Lucas Junior

        Obrigado por responder tão rapidamente. Logo acima dos dois, com preço razoável, o que você indicaria para uso no palco (cavaco)? Um amigo vai me emprestar um Beats Studio para testar, mas acho muito caro.

        • Olha, pro seu uso especificamente, acho que um Grado SR80 (ou SR80i ou SR80e, tanto faz) seria fenomenal! Dá pra encontrar no ML por aproximadamente R$700 reais novo, mas já vi usado tanto lá quanto no OLX por mais ou menos 300 reais. Outra opção, que em minha opinião não vai ser tão interessante mas ainda é muito competente, é o AKG K240 MKII.